ARRANHA CÉU

O espetáculo Arranha Céu, experimenta as possibilidades da dança fora do chão, o movimento suspenso. O desafio da gravidade em prédios onde bailarinas pesquisam e experimentam diversas possibilidades do corpo e deslocamentos aéreos no sentido vertical, possibilitando a descoberta de figuras e formas infindáveis de dançar, buscando a fluidez, leveza e tensões como ponto primordial para as coreografias criadas.

SINOPSE

O enredo é ambientado no século XXII, numa cidade grandiosa, mecânica e lotada com imensas estruturas arquitetônicas rodeadas por um fluxo constante de pessoas, automóveis, aviões, motos, helicópteros e outros veículos voadores que compõem uma sinfonia incomum, uma cacofonia de sensações, medos, fobias e individualidades.

Os habitantes dos Arranha Céus se adaptaram as transformações ocorridas nas novas cidades-sistemas criados e gerenciados pelo governo central e conseguem viver em um mundo vertical. Explorando o isolamento, a efemeridade e a conexão das relações, a peça conta histórias de pessoas sem nome que vivem num mundo estranho, mecânico e vertical.

Duração: 50 minutos
Equipe: 10 pessoas

FICHA TÉCNICA - ARRANHA CÉU
Uma viagem sensorial
entre a dança e o espaço
urbano, entre o movimento
e a arquitetura.